Breve descrição do negócio

A Enondas é uma sociedade vocacionada para o serviço público, titular de um contrato
de concessão atribuído pelo concedente Estado Português, que visa apoiar o desenvolvimento da produção de energia a partir das ondas do mar, gerindo um espaço marítimo com cerca de 320 km2 e dotando-a das infraestruturas necessárias ao desenvolvimento das energias marinhas.

Atividades da ENONDAS

Durante este ultimo ano, a Enondas foi consolidando alguns dos projetos que estavam em fase de arranque no cumprimento do respetivo plano de desenvolvimento.

Por outro lado, os resultados do projeto de caraterização geofísica da zona piloto, concluídos em 2012, foram objeto de algumas ações de promoção e divulgação junto de potenciais clientes da Enondas, nomeadamente em fóruns nacionais e internacionais.

Na sequência da aprovação em 2012 do orçamento da Enondas por parte da ERSE, aguarda-se a todo o momento que o governo operacionalize a alteração 5/2008 e 238/2008, de forma a que o enquadramento legal esteja devidamente consolidado e estejam reunidas as condições para se poder avançar para a fase da construção das infraestruturas.

Sem prejuízo do processo legislativo pendente, a Enondas tem já em fase de conclusão alguns projetos vitais para o sucesso que se espera da zona piloto: o regulamento de acesso da zona piloto e a caraterização ambiental da mesma.

Como atrás se referiu, a atividade de maior relevância em 2013 foi a comercial, através de ações de divulgação e promoção no âmbito de participações em conferências, workshops e seminários, dos quais se destaca a participação no Fórum Empresarial para a Economia do Mar, a presença num workshop organizado pela Câmara do Comércio Luso-Belga-Luxemburguesa destinado à economia do mar, e na conferência anual promovida pela Wavec – Centro de Energia das Ondas. Também as deslocações da equipa da Enondas a França e Noruega para encontros com fabricantes, prestadores de serviço e promotores acabou por se revelar muito importante para a divulgação da zona piloto e potenciar a futura utilização da mesma.

Nesta atividade comercial, e em relação aos potenciais clientes com os quais os contactos se encontram em fase mais adiantada, e na sequência do referido no parágrafo anterior, tem a Enondas vindo a promover, para além dos serviços que irá disponibilizar aos seu clientes, a ligação a empresas do setor, nomeadamente estaleiros navais, empresas industriais, empresas de serviços marítimos e empresas de consultadoria e serviços

Principais investimentos

O ano de 2013 é marcado pela fase de conclusão do regulamento de acesso da zona piloto e do estudo da caraterização ambiental da mesma.

Perspetivas futuras

Procurar-se-á consolidar o projeto da infraestrutura (ligação elétrica e cabo submarino), prevendo-se que o projeto de engenharia esteja em estado avançado no final do ano de 2014.

Manter-se-á o esforço comercial, promovendo a zona piloto bem como as empresas nacionais e institutos de conhecimento nacionais necessários à cadeia logística dos seus clientes.

Fortemente dependente da interação com as entidades públicas responsáveis pelo licenciamento da atividade, a Enondas tem privilegiado uma plataforma aberta de contactos, devendo ser enaltecida a abertura e esforço, designadamente por parte da Direcção-Geral de Energia e Geologia, da Agência Portuguesa para o Ambiente, da Direcção Geral da Autoridade Marítima e da Direcção-Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos, para o sucesso deste projeto.

Da parte do governo, espera-se que o projeto continue a merecer a importância do ponto de vista da política económica, energética e de inovação, aguardando-se a aprovação dos diplomas legislativos pendentes que possam consolidar o enquadramento legal da Enondas.