A REN prosseguiu a execução do plano de desenvolvimento e investimento na Rede Nacional de Transporte, Infraestruturas de Armazenamento e Terminais de GNL (RNTIAT) durante o ano de 2013. Este plano, que incluiu projetos de desenvolvimento e expansão, de investimentos de reforço interno, de remodelação e de ligação à RNDGN e a clientes, representou, em 2013, um investimento na área do gás natural de 36,8 milhões de euros com as respetivas entradas em exploração a totalizarem 42,5 milhões de euros.

REN Gasodutos

No âmbito dos projetos de expansão da RNTGN, a REN Gasodutos colocou em exploração o gasoduto Mangualde-Celorico-Guarda, com cerca de 76 quilómetros de extensão, que liga em anel os Lotes 5 (Monforte/Guarda) e 6 (Cantanhede/Mangualde), aumentando deste modo a segurança do abastecimento e potenciando a futura terceira interligação da RNTGN com Espanha.

Com este gasoduto foram colocadas em exploração quatro novas estações, de um total de seis: Arcozelo, Soeiro do Chão, Celorico da Beira e Avelãs de Ambom. Este projeto foi considerado elegível no âmbito do Programa Energético Europeu (EEPR) - European Energy Programme for Recover.

No seguimento do projeto de investimento, iniciado em 2012, de execução do upgrade tecnológico do sistema SCADA VS750 para o SCADA VSICS, decorreram até ao final de 2013 as atividades inerentes à fase de testes (com cada uma das 202 estações de gás), interfaces com os sistemas a jusante e formação dos utilizadores. O novo sistema entrou formalmente em operação no dia 16 de dezembro de 2013.

Com a evolução para o novo sistema SCADA, garantiu-se a continuidade de supervisão, controlo e aquisição de dados, suportada em tecnologia atual, mais amigável, possibilitando a evolução quer dos processos de transporte de GN, quer das tecnologias adjacentes (compatibilidade tecnológica).

REN Armazenagem

A REN Armazenagem desenvolveu em 2013 um conjunto de investimentos, tendo em vista a garantia de segurança de abastecimento e a capacidade de disponibilização do armazenamento de gás natural, nomeadamente:

  • Continuação da construção da cavidade RENC-6, a qual esteve em fase de lixiviação durante todo o ano de 2013, tendo-se alcançado um volume acumulado de cerca de 467.000 m3, estimando-se um volume de cerca de 530.000 m3, em 2014, aquando da finalização da obra
  • Na sequência do estudo de impacte ambiental e projeto de engenharia base da cavidade RENC-8, que instruiu o processo de licenciamento submetido à DGEG em junho de 2012, foi emitida a DIA – Declaração de Impacte Ambiental em março de 2013
  • A instalação de variadores de velocidade nos motores elétricos do sistema de bombagem de alta pressão da estação de lixiviação, conforme recomendação de auditoria energética realizada no âmbito do Decreto-Lei 71/2008 Sistema de Gestão de Consumos Intensivos de Energia (SGCIE), visando a redução do consumo específico de energia, tema que se insere na aposta da empresa na eficiência energética
  • De acordo com plano de ações recomendado no âmbito da certificação do sistema de gestão de segurança para a prevenção de acidentes graves, reforçou-se a rede de incêndios armada (RIA) na estação de gás com a instalação de canhões de água. Ampliação dos sistemas de comando e controlo e de emergência da estação de gás para a integração da cavidade TGC-2 da empresa Transgás Armazenagem

REN Atlântico

No ano de 2013, realizaram-se apenas pequenos projetos de investimento.